terça-feira, 18 de agosto de 2009

Enfrentamento e tolerância









Nem tudo o que se enfrenta pode ser modificado, mas nada pode ser modificado até que seja enfrentado". (James Baldwin)

Muitas vezes achamos que tolerância tem um limite. Dizemos: "eu já tolerei tanto, não posso tolerar mais!" No entanto na tolerância real não existe um limite. Pense sobre o oceano. Veja como ele aceita todos os rios e córregos que chegam até ele. Mesmo águas poluídas ele é capaz de dissolver, acomodando-as em sua vastidão. Quando conseguimos acomodar dentro de nós os altos e baixos dos outros, nossa capacidade de tolerar cresce infinitamente.

* Extraído do livro "A Paz de Todo Dia - volume 1”, publicado pela Editora Brahma Kumaris


Abraços de amor....

10 comentários:

  1. Nossa, nunca meditei sobre enxergar a tolerância por essa ótica. você acabou de me dar uma boa aula [rs].

    Abraços cheios de carinho.

    ResponderExcluir
  2. Tai uma palavra que tem muitos significados interessantes. Em várias áreas.

    - Em eletronica por exemplo, muitos aparelhos tem 20% de tolerãncia, isto indica que ele suporta até 20% a mais do que é necessário

    - Na Agricultura, tolerãncia, é o que se permite, ou o que se pode jogar sobre os vegetais sem mata-los, e sem, "fazer-nos mal".

    - Na engenharia, é o percentual que se permite de imperfeições e inexatidão...

    Nas relaçõs humanas, eu não sou muito tolerante, nem paciente!

    ResponderExcluir
  3. Nossa amiga eu nunca tinha visto a tolerancia desta forma tao clara.Fui ao nosso famoso Aurelio para ver algumas definicoes que sao muitas mas estas sao as mais simples:
    Tolerancia=Disposicao de admitir, nos outros,modos de pensar, de agir e de sentir diferentes dos nossos.
    Paciencia = Sossego com que se espera uma coisa desejada.
    Nao sou portadora de nenhuma dessas virtudes a preciso tomar uma atitude.Voce mais uma vez me fez abrir os olhos amiga. O mar,o mar o mar.Calma Marize...te ouco aqui Rosario.
    Estarei aqui amanha novamente e sei que voce estara melhor minha amiga e voce tem todo o direito de ficar brava tbm ...porque nao?
    Beijos de esperanca e de muita fe.

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca fui tolerante. Mas aprendi muito. E hoje sou uma pessoa melhor.
    Acho porque fui muito mimada. Mas a maturidade me ensinou muitos limites.
    Estou com saudade de vc.
    Hoje tive uma notícia desafiadora. Mas acho querida, que já sabemos enfrentar.
    O tópico caiu como uma luva no meu dia e na minha noite.
    Fique bem. Como vc diz...fora o CA , está tudo ótimo. bj

    ResponderExcluir
  5. Olá Rosário!
    Gostei do tema, tolerância,não PASSIVIDADE. Tolerar nos faz mais humanos,na minha oipinão é uma manifestação nobre,ao contrário da passividade que é como água morna,comida sem sal....Devemos tolerar na medida de que não perdermos a dignidade de não ficarmos anestesiados, passivos... Estou com medo que o povo brasileiro esteja muito tolerante? ou será passivo?
    Você nos faz pensar.
    Te abraço
    Vera

    ResponderExcluir
  6. Bom diiiiiiiiiiiiiaaaaaaa, kd vc?
    Acordaaaaaaaaaaaa!!!!!kskskskskskks

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Vim conhecer teu cantinho e gostei muito do que li.
    Vc pelo jeito gosto do Roberto Carlos? Então somos duas, até gravei o show Elas Cantam Roberto, foi lindo.
    Li outros textos seus que falam de coragem, superação e fé. Adoro ver textos assim, muito mais que apenas desabafos, são verdadeiras lições de vida sabermos o ponto de vista ou situações das outras pessoas.
    Eu volto mais vezes, prometo. Quero acompanhar de perto. Adoro conhecer gente, gente que tem muito a dizer.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Ro para todos os amigos queridos22 de agosto de 2009 10:24

    Obrigada pelas visitas e palavras de força e entendimento ao post.
    Hoje mando um abraço apertado coletivo, póis só hoje estou voltando para uma vida mais para o normal.

    ResponderExcluir
  9. Querida Rosário!
    Imagino!
    Devemos estar passando perrengues parecidos. Eu com a minha mãe, moro a uns três Km da casa dela e tenho ido tirá-la da cama, verificar a sua pressão dar as medicações, voltado para casa para fazer uma comidinha que ela gosta (eatá enjoada de comer comida de restaurante) levo para ela e passso as tardes com ela nas demais tarefas (banho , remédios...)Mas tenho também dois filhos e um marido , tenho uma diarista que vem nas quintas e o resto é comigo... Estou pedindo SOCORRRO. Estamos procurando uma auxiliar de enfermagem para contratar, mas não é fácil contentar a minha mãe e encontrar. São as sacudidas que a vida nos dá. Tenho exames para realizar agora no ínicio de setembro, espero que até lá as coisas já tenha se acomodado. Rosário, vamos nos propor a buscar um pouco de tranquilidade para compensar este nosso corpo já tão sofrido... Ler o que vc propõe distrai e alivia os maus pensamentos. Que vc consiga desatar os teus nós aí e u vou desatando os meus daqui.
    Te abraço
    Vera

    ResponderExcluir
  10. Ola Rosário!

    Visitando blogs para divulgar o nosso Genizah encontrei o espaço de vocês. Supresa boa. Ótimo material inédito e bons posts em geral. Parabéns.

    Aproveitamos para convidá-los a conhecer o Genizah, um blog que faz apologética com muito humor e dá bom combate na heresia e nos modismos que tanto mal andam fazendo à difusão do Evangelho puro!


    Vejo vocês por lá. Já estamos seguindo vocês.

    Paz e Bem.

    Danilo

    http://www.genizahvirtual.com/

    ResponderExcluir