sexta-feira, 9 de abril de 2010

Dia Mundial Combate ao Câncer. Dia? Dias?


Ontem foi o Dia Mundial de Combate ao Câncer.
Minha mãe está na semana off, então me ofereci para postar aqui.
Com um dia de atraso, mas com as mesmas intenções. Mesmo porque, principalmente para pacientes e cuidadores, esse dia não tem um dia específico. É todo dia. Clichê mas a verdade.

Pensei na imagem que deveria ilustrar esse post. Ela deveria ser simples, tão simples quanto a vida de todas as pessoas que passam por isso. Minha mãe sempre fala, que quem tem câncer não deveria ter mais nenhum problema. E eu concordo em gênero, número e grau. Pena que na prática as coisas não são assim.

Alguns pacientes com problemas financeiros, outros convivendo com separações e afastamento de pessoas da família. Outros passando por limitações físicas, acarretadas pelo tratamento. Quanta coisa, quanta lição de casa pra aprender.

Esses dias estava lendo um livro do Chico Buarque, com todas as letras e histórias de suas canções. E li uma, que quando interpretei, pensei exatamente isso. No simples, de cada dia, que devemos agradecer. Que muitas vezes quando estamos com saúde, ou sem tempo deixamos passar. E que as pessoas que passam por um tratamento contra o câncer, acabam dando bem essa valor à esse tipo de coisa. O que nós, pessoas próximas - ou não, devemos aprender.

Fica aqui a minha dica.

Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir
A certidão pra nascer e a concessão pra sorrir
Por me deixar respirar, por me deixar existir
Deus lhe pague

Pelo prazer de chorar e pelo "estamos aí"
Pela piada no bar e o futebol pra aplaudir
Um crime pra comentar e um samba pra distrair
Deus lhe pague

Por essa praia, essa saia, pelas mulheres daqui
O amor malfeito depressa, fazer a barba e partir
Pelo domingo que é lindo, novela, missa e gibi
Deus lhe pague

Pela cachaça de graça que a gente tem que engolir
Pela fumaça, desgraça, que a gente tem que tossir
Pelos andaimes, pingentes, que a gente tem que cair
Deus lhe pague

Por mais um dia, agonia, pra suportar e assistir
Pelo rangido dos dentes, pela cidade a zunir
E pelo grito demente que nos ajuda a fugir
Deus lhe pague

Pela mulher carpideira pra nos louvar e cuspir
E pelas moscas-bicheiras a nos beijar e cobrir
E pela paz derradeira que enfim vai nos redimir
Deus lhe pague



Minha mãe está fazendo a parte dela, todos os dias no combate ao câncer. Não só dela, valorizando cada momento, agradecendo, aceitando, compreendendo, vivendo. E também fazendo pelas outras pessoas, criando o Bendizer. Que está na barriga, nos últimos mêses de gestação. Dando aquela ansiedade e aquela vontade do 'chega logo'. Olha eu falando como se fosse mãe... :)

Obrigada a todos os blogueiros que passam aqui.
Desejo a vcs dias simples.

Giovana

7 comentários:

  1. Todo dia é dia de viver. Uma vez li isso e nunca mais esqueci. Quantas pessoas que tem tudo e não agradecem nada? E qtas pessoas que apenas "existem"? Gi, lindas as suas palavras, segurei as lágrimas p/ não chorar. Admiro vcs por toda essa força e alegria sempre. Um bjo em todos, especial pra vc e pra sua mãe. Mande um bjo pra ela e agradeça por todos os ensinamentos e palavras que ela compartilha com a gente por aqui. Todo dia é de viver. O bendizer é a prova viva disso. :)

    ResponderExcluir
  2. Querida Giovana e Rosário!
    Nossa, fiquei muito emocionada ao ler o que vc postou. Realmente chorei.... É a vida é assim lutar...lutar...lutar. Poderia ser muito diferente,mas não é a realidade é esta.
    Abrace forte a sua mãe e diga que os meus bons pensamentos sempre estão conspirando a favor dela e para você um beijo agradecido pelo lindo texto.
    Vera

    ResponderExcluir
  3. Oi Giovana. Tens toda a razão...para pessoas com esta doença e para os que com elas convivem todos os dias ela está presente...todos os dias a pessoa luta contra ela e aprende a conviver com ela. Como sabes fui visitar a tua mãe...já não a via desde o tempo em que vocês vinham a Guaratinguetá, com 4 ou 5 anos. Reencontrámo-nos através dos blogs e este ano tive a felicidade de revê-la. Podes acreditar, Giovana que vim da clínica muito mais rica a tua mãe mais uma vez me deu uma lição de amor à vida e de coragem. Um beijinho muito grande para ti e para a tua mãe. Desta vez ele vai carregadinho de carinho e amizade.
    Mila

    ResponderExcluir
  4. Isabel A. W de Nonno10 de abril de 2010 01:39

    Giovana,

    Acompanho o blog da sua mãe e como ela, sou uma otimista! Como você, sou filha, designer, e tenho uma mãe que luta com todas as "armas" para superar o mal do século.

    Acredito na ciência e na cura pelos medicamentos e cirurgias, mas, acima de tudo, acredito na cura pelo amor.

    Dessa luta, não existe perdedores, somente vencedores. E, mesmo que certo dias paramos e perguntamos porquê Senhor isso na minha família? e mais ainda, porque isso não vai embora? acredite que, mesmo sendo precoce para nossas idades, nós aprendemos que dom maior que a vida não há. No nosso caso especificamente, essa lição vem justamente de quem nos deu a vida!!!

    Todas as alegrias do mundo para sua família, e estamos chegando todos juntos lá! A cura esta a caminho.

    Um beijo carinhoso da colega e parceira,

    Isabel A.W de Nonno

    ResponderExcluir
  5. Eliane Furtado na guerra11 de abril de 2010 11:51

    Ro, passei ainda no tópico certo.Não consigo falar muito desta vez. Remédios...72 horas "in bed"
    Sei que vcs entendem.
    Amanhã, em frente!
    Dia do Combate/ todos os dias todos os dias...Se toda a humanidade fosse acometida disso eles dariam um jeito rápido. beijos sem revolta.

    ResponderExcluir
  6. LindaZ para a Lindíssima Gi12 de abril de 2010 09:15

    Giovana, estou emocionada...
    Amo vocês!!!!!!!

    Beijão
    LindaZ

    ResponderExcluir
  7. ro p/ queridas e tripulação em geral18 de abril de 2010 14:53

    Amigas e passageiros...eu sempre digo que acertei a mãocom minhas filhas...
    Tb assim como vcs fiquei emocionada com a disposição da Giovana em falar de dores, aceitação, luta... uma vida "braba" em certos momentos.
    Abraços carregadinhos de amor e luta:)

    ResponderExcluir