terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Cozinhar


Eu não sou uma cozinheira de mão cheia, sou uma mão de trivial. Mas depois que mudei a minha alimentação com orientação médica, passei a cozinhar e conhecer um mundinho do comer ecologicamente correta. Ainda não sou vegetariana, pois ainda como peixes!


E hoje enquanto preparava algumas comidinhas(que só consigo em minha semana de repouso), fiquei pensando quanto mudei desde que adoeci. Me alimento de outra maneira, penso de outra maneira, tenho outras atitudes, sou mais atenta ao mundo. E agora quando cozinho, faço uma oração, canto e até danço quando possível(minha ajudante dá risada) e agradeço a todo momento. E me mantenho feliz em saber que minha família vai se alimentar tb de orações e agradecimentos. Pois através da comida podemos transmitir nosso amor e, amor nunca é demais. Eu tenho uma amiga que quando tinhamos nossos filhos muito pequenos e as vezes exageravamos em algumas coisas ela dizia, não tem problema eles que tirem os excessos quando crescerem. E assim o amor deve sempre e pode se em excesso. A propósito quero sugerir um filme que revi, pois é um pouco (muito)antigo que é a Festa de Babete... ela cozinhava com amor e por amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário