domingo, 20 de março de 2011

DESAPEGO .... HEIM??

Não fui treinada para desapego e quando isso acontece fico dias como se fosse uma vaca, sim uma vaca aquele animal mamífero que fica ruminando o mato que come por horas, eu fico por dias, dias e dias.
                                                            GIOVANA/PEDRO

Minha Giovana foi morar, trabalhar, estudar e amar  o Pedro em Portugal. Desde final de Janeiro já tinhamos essa noticia, mas sabe como é; são  muitos papeis, visto, muita coisa para colocar em ordem , dentes do "juízo" para extrair, cabelo pra cortar, malas que levarão tudo, roupas de inverno a serem preparadas, remédios que possa precisar e assim o dia da partida ainda estava lá não sei onde, longe ainda... bem longe.


Até que chegou o visto, a passagem com dia e hora marcados :( e agora Rosario??... Bem agora é segurar a onda e se possível chorar somente na entrada para a sala de embarque.
Como já estou um pouco moçinha consegui não chorar perto dela. Mas a cada dia contado que ela não estaria mais aqui em casa, foi sendo arrastado com o peso daquelas bolas que colocam em presidiários em gibis.
E ai choramos no abraço apertado lá no aeroporto. Fazer o que? Eu não sou  mãe perfeita e ela sabe disso há 26 anos.  Olha pessoas queridas calma... estamos todos muito orgulhosos dela, de suas conquistas profissionais e pela decisão em deixar quem ela ama também por aqui mas, mãe, pai, irmã e cachorra são assim mesmo problemáticas com desapego. Ainda bem que faltei nesta aula,  vou  ruminando uns dias e saber que tudo isso faz parte de um grande amor, que de tão grande não sabe desapegar.

Eu muito esperta já como diz a outra G., me aboletei (?) no quarto dela, na mesa dela, na cadeira dela... Meu Deus deve haver cura para esse tipo de mãe. É que no quarto ainda tem o cheiro dela e isso ajuda a manter o meu equilíbrio de primeiro a sair do ninho de vez.

Ela me fará falta em muitos aspectos, mas a  presença física é  complicada, aquela sabe pessoal quando ela liga pra avisar que o trânsito tá ruim e por isso não preciso ficar preocupada que logo mais ela está chegando, roubar a metade do sanduiche, roubar tb o suco... a farra da convivência familiar, essa falta é bem chata.

Bom voltando a realidade com muita fé  na vida e mais presente no blog desejo à todos uma suave noite!

@BRAÇOS  @PERTADOS

7 comentários:

  1. Vera do sulllllllll20 de março de 2011 18:55

    Rosário Querida !
    Como te compreendo.... Tenho um filho que viaja para o trabalho todo o domingo e, para concluir o inglês tem voltado toda sexta -feira e eu, bobalhona, fico com nó na garganta quando ele sai. Faço como você, venho até o quarto dele, organizo e sento no computador que compartilhávamos e deixo rolar o pensamento, rezo, rezo muito para que chegue bem, para que dê tudo certo no banco, para que se alimente bem, para que lembre das coisas necessárias... nossa!... somos muito apegadas aos nossos filhotes.
    Devo dizer que a sua Gi é muito linda... parece uma modelo e que devemos nos conformar afinal os filhos são as flechas e nós os arco Kahlil Gibran já tinha nos avisado.
    Te abraço muito, tenha uma boa noite.

    ResponderExcluir
  2. Comovente e verdadeiro, Rosário.
    Somos 'mãe' e isso explica tudo: Superação, superação, superação...todo dia. Bjs e boa semana.
    Vera / Arte Brasilis

    ResponderExcluir
  3. Mas que linda família! Vamos dar palestra po lá.
    Quando a saudade apertar muito vc tem a mim, Zel e o Rio tá?! Aei que não é o mesmo mas...acalma.
    Lindas e boas GGs.
    beijos e obrigada por todo carinho!

    ResponderExcluir
  4. Rosario, tenho uma péssima noticia a te dar, não há cura pra esse tipo de mãe, graças a Deus, pois são as memlhores, que mãe não se abalaria com a falta que filho faz, da bagunça, do cheiro, das artes. Ela ficará bem, pois aprendeu com a mãe a ser lutadora e guerreira, fica calma, e em vez de pensar na partida, já começe a sonhar com uma visita a Portugal, não importa quanto tempo isso leve. beijos de mãe. lilian

    ResponderExcluir
  5. queridas Lilian, Vera so suuulll, Chica, Mila,Eliane furtado, vera arte brasilis...
    è como é bom ter pessoas a nossa volta em todos os momentos.
    Estou mesmo precisando de um colo, abraço quentinho.
    Muito Obrigada!
    \@@/

    ResponderExcluir
  6. Querida Rosário, minha mãe é igualzinha. Em setembro vou me casar e ela já andou chorando pelos cantos. Mãe é mãe.
    Fique com Deus!
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  7. Querida Rosário... posso imaginar essa saudade. tenho um irmão que mora há 20 anos no havaí. Minha mãe também sentiu muito. Cada vez que ele vem aqui nos visitar e depois vai embora... é um parto para ela. Mas a Giovana está feliz não é! pelo menos é um bom começo para vc abrir um sorriso. Beijo grande em ti e na family toda.

    ResponderExcluir