quarta-feira, 11 de novembro de 2009

ALTRUÍSMO


Luiz Moreau Gottschalk, um célebre pianista e compositor, visitando certa vez a cidade de Kingston, na Jamaica, entrou em um templo exatamente no momento em que se realizava um culto.

O pastor falava a respeito da caridade. Pintava com imagens fortes o estado a que tinham ficado reduzidas algumas famílias de uns pobres náufragos perdidos, naqueles dias, durante uma grande tempestade no mar.

O ministro usava toda a sua eloqüência para comover o auditório, pedindo contribuições para remediar tanta desgraça.

Eram crianças órfãs, sem alimento. Eram viúvas, sem abrigo. Eram mães idosas, sem ninguém mais que olhasse por elas.

Comovido, o compositor acercou-se de um órgão, num dos ângulos do templo, sentou-se e deixou correr as mãos sobre o teclado.

Uma melodia de sabor religioso, tênue, triste, apaixonada, que parecia um coro sublime, começou a envolver a assembléia.

A suavidade da composição era tal que não impedia que todos continuassem a ouvir a voz do pregador que, dominado pela inspiração da música, ardorosamente foi tecendo imagens, evocando Jesus e a necessidade de amar o próximo.

Finalmente, ele concluiu a sua fala, fascinado, como todos os circunstantes, pelas deliciosas harmonias que saíam do órgão.

A música foi se perdendo em notas divinas e terminou. Então, o próprio pianista, tomou seu chapéu, nele depositou algumas moedas, percorreu todos os bancos, recebendo dos presentes valiosos donativos.

Quando chegou ao último banco, no fundo do templo, verificou uma senhora muito idosa, alquebrada pelos anos, que trazia o rosto sulcado por lágrimas.

Seria mãe de um dos náufragos? Uma viúva?

Sem pestanejar, ele esvaziou o chapéu no colo da senhora e desapareceu, porta afora.

Onde anda a miséria? Por vezes, empreendemos campanhas a favor de necessitados a respeito dos quais ouvimos falar e que se encontram distantes de nós.

Muito justo e meritório. No entanto é importante dar uma olhada ao nosso redor.

Existem pessoas muito necessitadas, mas que se sentem constrangidas pedir. Sofrem caladas. Por isso mesmo, ensina o evangelho que o verdadeiro homem de bem é aquele que vai ao encontro da necessidade, sem esperar que a miséria lhe bata à porta.

Para isso, é preciso ter sensibilidade e voltar os olhos para os palcos do sofrimento.

Mesmo porque existem criaturas que, por sua própria condição, sequer podem estender mãos para pedir, pois os braços estão paralisados. Há os que não podem erguer a voz para suplicar, porque a tem afogada na garganta, pelas lágrimas da dor que nunca cessa.

Há os que desejariam alcançar alguém que os auxiliasse, entretanto, as pernas lhes impedem andar.

***

A obra do bem em favor de todos precisa de muitos braços e não exige títulos universitários ou recursos financeiros.

Aguarda, simplesmente, a vontade em ação, um coração que sente, uma mente que idealiza, braços fortes que ajam, desde agora, antes que a fome se transforme em enfermidade e a carência em miséria extrema.

Autor:
Momento Espírita feito a partir do boletim semanal "Luz do Evangelho" nº 225, de 10.3.2001, ano V, de Curitiba-PR - mensagem intitulada O altruísmo de um grande músico.


Abraços Apertados!!! OBRIGADA POR TODA AJUDA RECEBIDA

"CADA UM DE VOCÊS QUE ENCAMINHARAM MEU EMAIL, QUE ESTÃO TORCENDO PARA QUE TUDO DÊ CERTO, PRATICOU NESTE MOMENTO UM ATO DE ALTRUÍSMO " PARABÉNS :) :) :)

10 comentários:

  1. Ro, ajudar o próximo é algo que nos deixa com o coração saltitante, felizzzzz, bom podermos saber que de alguma forma estamos ajudando pessoas que precisam de ajuda e as vezes aliás, mtas vezes elas querem mesmo uma palavra de carinho, um pouco de atenção, ficam muito felizes e nós também!
    Desde pequena aprendi a cuidar dos mais necessitados e há algum tempo tenho participado de campanhas p os tuberculosos e ver aqueles rostos agradecidos, felizes e seus filhos,é uma benção!
    Temos um grupo de amigas que sempre participam fazendo doações de tudo que vc imaginar, uma delas monta um BRECHÓ e tudo que é arrecadado é para pagar a PASSAGEM para os pacientes irem até o hospital em Jacarepaguá buscar seus medicamentos pq eles NÃO TEM DIREITO A VALE TRANSPORTE, acredita?
    Como não é uma doença que vc VEJA, não tem direito as passagens nos onibus, eita mundim injusto, uns com tanto e outros com nada , por estas e outras, VAMOS AJUDAR, VAMOS FAZER A NOSSA PARTE !!!

    ResponderExcluir
  2. Rosária do Presente e do Futuro. Que texto, que maravilha. Quando fui dar meu depoimento na TV Globo para a novela Viver a Vida reparei exatamente isto. Como há pessoas mais necessitadas... Quase que fui embora. E falei para minha editora:
    -"minha história, minha dor não são nada perto de todas estas pesSoas." um beijo, força e fé, e quando a logo puder ser colocada na primeira página do Blog da Eliane é só me avisar. final do mês estarei na editora refazendo detalhes e o Bendizer tem que estar lá.

    ResponderExcluir
  3. Rô, vc não tem que me agradecer. Eu que tenho, por vcs darem valor ao nosso trabalho e enxergar neles uma possibilidade de ajuda e de divulgar a "arte". E acreditar, mesmo que em cima da hora, de que poderiamos juntar forças p/ fazer mais. dormir as 3 da manha p/ acordasr no outro dia as 7, nao foi nada, a ansiedade que esta grande p/ saber os resultados de ambas as partes! depois me conte tudo! Gostaria mto de ir no bazar e de conhecer vc e a Giovana ao vivo, que tem um alto astral incrivel pelo pouco que pude conhecer, mesmo que "virtualmente". Depois me conte suas impressões. Nada é por acaso, não? Vamos conversando pq há mto o que compartilharmos ainda!
    Um bjo e aproveite as comprinhas por mim. :) Carol

    ResponderExcluir
  4. Que lindo texto amiga e como sempre eu tenho que citar algo aqui.Uma das fantasticas frase de Chico Xavier que cabe muito bem aqui e agora.
    -"O HOMEM VERDADEIRAMENTE BOM PROCURA ELEVAR,AOS SEUS PROPRIOS OLHOS,AQUELE QUE LHE E INFERIOR,DIMINUINDO A DISTANCIA QUE OS SEPARA."
    To chegando mesmo e obrigada pela dica do site, ja estou na busca amiga.
    Saudadonas de voces.Esse bazar vai ser um show.

    ResponderExcluir
  5. Olá Ri! Gostei muito mesmo deste teu post! É como eu sempre digo, se cada um de nós olhasse com os olhos do coração a miséria junto de nós, não haveria uma única pessoa com fome; infelizmente não fazemos isso e o munido está como se vê. Um beijinho, amiga, desta vez carregadinho de orgulho poer tê-la como amiga
    Mila

    ResponderExcluir
  6. Oi Rô,
    Oi Blog!!!!!

    “Esforcemo-nos, pois, irmãos, não apenas para sermos bons, mas ainda para convivermos bem com os homens. Não procuremos apenas ter uma boa consciência, mas, ainda, na medida em que nos permitirem nossas limitações, vigilantes sobre a fragilidade humana, empenhemo-nos em nada fazer que levante dúvidas para o irmão mais fraco. Não aconteça que, comendo ervas boas e bebendo águas límpidas espezinhemos as pastagens de Deus e as ovelhas fracas comam a erva pisada e bebam a água turva.”
    Santo Agostinho

    Todos nós somos agentes ativos no cenário da mudança social. Quando cada um de nós puder se tornar mais atuante, sem se preocupar se é obrigação ou não do governo, talvez estejamos dando um passo grande na solidariedade.
    Cada um fazendo um pouquinho… junto, vai virar um montão!

    Tem muita gente precisando apenas de um sorriso amigo...

    E VIVA O BEM BAZAR!!!!
    VIVA O BENDIZER!!!!!

    Beijitos
    LindaZ

    ResponderExcluir
  7. Querida Rosário!
    Tenho certeza que o bazar será um sucesso. Vou começar a preparar algumas coisas para o próximo...
    Acho muito lindo o que vc postou, principalmente VER a necessidade daquele que está próximo e não tem coragem de falar ou solicitar."Quem tem olhos que veja e quem tem ouvidos que ouça".
    Te abraço, tenha uma boa noite
    Vera

    ResponderExcluir
  8. Sabe da História da viúva que depositava todas as moedas no templo contada por Jesus? Então, era entendida como crítica no passado. Era vista como uma critica ao sistema que exige tudo de todos em qualque situação.
    Hoje a história é contada com a finalidade de extrair tudo das viúvas e necessitados.

    Não me alongarei ao que você escreveu...

    História inspiradora.

    ResponderExcluir
  9. Ro so no fiapo p/ os queridos12 de novembro de 2009 18:43

    Amigos queridos, vou dar um alô geral, pois como diz minha Giovana "estou só o fiapo da manga". Mas o Bazar começou bem hoje! Abraços Apertados :) :) :)

    ResponderExcluir
  10. Oi Amiga
    O conteudo deste post é grande leva-nos à meditação, quanta verdade nele se lê, pede-se para e por vezes, nem sabemos se ´chega a esse fim, e ao nosso lado alguém a precisar..alguém até envergonhado.
    Até breve
    Herminia

    ResponderExcluir